Você sabe por que as cobras trocam de pele?

Saiba porque as cobras trocam de pele e conheça 3 dicas importantes para propiciar um ambiente favorável para sua cobra durante a ecdise

Certamente você já se deparou com imagens na internet que mostram uma “cobra fantasma” não é mesmo? Pois bem, aquilo nada mais é do que a pele da cobra! Sim, assim como nós humanos, as cobram e diversos outros animais trocam de pele.

Mas você sabe por que as cobras trocam de pele e que fenômeno é esse? A troca de pele de cobras é chamada de ecdise ou muda e trata-se de um processo necessário para o crescimento desse animal tão peculiar e exótico. Esse processo pode durar entre 10 e 15 dias e, durante esse período é importante tomar alguns cuidados para que o ambiente permaneça favorável e a ecdise possa ser completa e agradável. 

Durante esse processo a pele da cobra fica esbranquiçada e os olhos ficam opacos. A muda ou ecdise começa pela cabeça da cobra e termina no rabo e, normalmente a pele sai inteira e do avesso. Quando isso não ocorre, ou seja, quando pedaços da pele ficam aderidos ao animal é chamado de retenção. Tal fato pode ser decorrido por diversos motivos e você pode evitar alguns deles seguindo algumas dicas!

Dicas para propiciar um ambiente favorável

  1. Evite tocar no animal
    Nesse momento você deve evitar ao máximo pegar ou tocar o réptil, pois ele fica extremamente sensível e pode se sentir ameaçado! Lembre-se que a natureza sabe exatamente o que fazer, então não tente ajudar. Isso pode deixar o animal estressado e causar algum acidente, por mais que vocês tenham afinidade.  
  2. Mantenha o ambiente umedecido
    Para que a pele velha dê lugar à pele nova um líquido é produzido pelo organismo da cobra e, portanto é imprescindível manter o ambiente com uma umidade controlada especialmente em regiões secas. A principal regra é: mantenha sua cobra muito bem hidratada! Deixe muita água disponível em todo o espaço. 
    Cada espécie necessita de temperatura e umidade adequadas, então é essencial buscar sempre o máximo de informações com especialistas e com gente que realmente entenda do assunto. E claro, ter um veterinário de confiança e estar disposto a visitá-lo periodicamente. 
  3. Use um substrato adequado
    Por último e não menos importante, utilize um substrato apropriado ao seu animal. Lembra sobre não poder tocar a cora durante essa fase? Então, nesse momento você precisa fornecer à ela um ambiente mais parecido possível com a natureza. Para isso, você deve colocar galhos e pedras no terrário e utilizar um substrato como o granulado de madeira CarePet para Roedores. 
    O substrato, além de ser ótimo para manter a higiene no local, também irá auxiliar no atrito com a pele, favorecendo a troca de pele. Nunca, nunca mesmo tente tirar a pele ou puxar. Isso pode provocar feridas e prejudicar a saúde e o bem estar do seu réptil.

Você encontra Carepet Original em petshops de todo Brasil e nas maiores plataformas de petshop online.

Nota: cobras são animais exóticos que requerem muito cuidado. Busque profissionais qualificados, principalmente na hora de adquirir uma cobra. Elas só podem ser comercializadas por criadores legalizados pelo IBAMA e, criar cobra ilegal é crime! 

E aí, gostaram das dicas? Lembre-se sempre de dar muito afeto e oferecer um ambiente agradável ao seu pet, seja ele de qualquer espécie.

Para mais dicas como essas siga nossa página no Instagram 🙂

Deixe uma resposta